Eu recosto-me na minha cadeira e ponho um cigarro nos lábios para calar o meu monólogo. Resolvo pensar em forma de palavra escritas e chego-me ao teclado.
Quarta-feira, 12 de Abril de 2006
Ácido Dócil

O paraíso não pode descer aqui, não posso negar o sim, ácido de feições dóceis seduz as suaves linhas do teu rosto. Mudem o rumo deste vento e talvez o chão possa viajar em nós, universalizar-se em nossos pensamentos.



publicado por Blogarto às 17:35
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
13
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


posts recentes

Escrever

Ácido Dócil

Estrada

Noite

O Tornado

A Distante

Pactos

Uivos de silêncio profund...

Requiem para um amor

blogs SAPO
subscrever feeds