Eu recosto-me na minha cadeira e ponho um cigarro nos lábios para calar o meu monólogo. Resolvo pensar em forma de palavra escritas e chego-me ao teclado.
Sábado, 4 de Março de 2006
Estrada

Estrada.JPG

Photo by blogarto

Deve existir uma estrada que percorra a tua noite. Sinalizada por luzes na escuridão, para lá do voo do albatroz, encontra como fim o palácio da magia. Silêncio esbatido na chegada iminente deixa o suave motor de plumas estagnado. Devo anunciar a minha presença, como sabes já parti a alguns anos, mas só hoje posso estar junto de ti...



publicado por Blogarto às 22:36
link do post | comentar | favorito
|

1 comentário:
De Anónimo a 5 de Março de 2006 às 23:36
Cada estrada tem um sentido e um saber, todas são intemporais, algumas levam-nos onde nós queremos ir outras a onde não ueremos ir mas temos de lá passar. Hoje conheci um anjo talvez estivesse destinado, talvez fosse o meu caminho... talvez fosse a minha estrada, não sei...talvez. Continua estas cada vez melhor. è pena é fumares. deixa o tabaco que te entope os pulmoes e dificulta o percirrer da tua estrada

toto abreu
</a>
(mailto:)


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
13
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


posts recentes

Escrever

Ácido Dócil

Estrada

Noite

O Tornado

A Distante

Pactos

Uivos de silêncio profund...

Requiem para um amor

blogs SAPO
subscrever feeds